Trabalho de Campo – Rio de Janeiro 2012


Clique na foto para acessar o álbum completo

a

Por Maíra Fabiano Tambelli – aluna do 1º ano do Ensino Médio

Quando se fala sobre viajar e conhecer o Rio de Janeiro, a primeira coisa que nos vem à cabeça é: ou subir até o Cristo Redentor, ou andar no bondinho do Pão de Açúcar, ou ir passear pelas praias de Copacabana. Mas, diferentemente do que estamos acostumados, esses não são os focos do trabalho de campo do 1° ano do Ensino Médio.

Ao sairmos de São Paulo e irmos para a “Cidade Maravilhosa”, antes de sermos turistas, nós somos em primeiro lugar, estudantes. Logo, para nos aprofundarmos em pequenos detalhes da cidade, acabamos conhecendo o Rio não-óbvio. Ao invés de visitarmos seus belíssimos pontos turísticos, fomos a ocupações e conjuntos habitacionais para conhecer um pouco sobre lutas por moradia que lá acontecem. Além disso, realizamos derivas e atividades no centro do Rio (um local que é o coração e o início da cidade) que apesar de já ser muito bonito, está passando por reformas que têm como objetivo a requalificação da área. Ou seja, abrimos os nossos olhos para os pontos negativos que também existem no Rio de Janeiro, que sempre são escondidos e pouco falados, mas com certeza, sem deixarmos de lado toda a beleza que essa cidade tem de sobra.

Todas essas visitas a esses lugares inusitados do Rio foram excepcionalmente importantes para nos ajudar nos cursos de Filosofia e Geografia. Ao caminharmos no centro da cidade, por exemplo, além de conhecermos este belo e importante local da cidade, pudemos colocar em prática um conteúdo que aprendemos nas aulas de Filosofia: a deriva.

Já em Geografia, no curso deste trimestre, nós aprendemos sobre o “Direto à cidade” e a visita aos conjuntos habitacionais e às ocupações serviu para nós termos conhecimento sobre como as lutas por moradia acontecem no Rio. Além disso, a visita ao centro da cidade e à Barra da Tijuca nos possibilitou ver de perto as grandes reformas que estão ocorrendo no Rio, principalmente, por conta dos grandes eventos esportivos (um dos temas do curso de Geografia do 2° trimestre).

Logo, eu pude concluir que essa viagem foi riquíssima não só por que aprendemos conteúdos geográficos e filosóficos, mas também por que pudemos ver de perto um Rio de Janeiro que poucos turistas conhecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


8 − = quatro

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>