O que se aprende

O acesso à cultura se destaca na seleção criteriosa e diversificada daquilo que propomos às crianças, desde a escolha de livros e textos para os alunos ao contato com artistas plásticos contemporâneos. Saber jogar, participar socialmente, trabalhar com outros, construir conhecimentos, descobrir por si mesmo, criar, inventar e se divertir são alguns dos aspectos que muito valorizamos na organização do projeto curricular.

Assim, em nossa Educação Infantil, o trabalho se organiza em âmbitos de experiência inter-relacionados:

  • Identidade e autonomia: experiências relacionadas à construção da identidade pessoal, percepção e valorização das diferenças e semelhanças entre as pessoas, da cooperação e do trabalho coletivo na concretização de objetivos comuns.
  • Comunicação e representação: experiências que proporcionem a expressão pessoal e o uso de diferentes linguagens para atuar socialmente e manifestar pensamentos, sensações e ideias. Incluem-se aqui arte, música, movimentos e brincadeiras, práticas de oralidade, leitura e escrita, matemática e língua inglesa.
  • Conhecimento do mundo: experiências com manifestações sociais e culturais deste e de outros tempos e experiências das crianças com o mundo natural em seus diferentes aspectos. O brincar é visto como linguagem especial e única. Alguns temas atravessam toda a escolaridade inicial e marcam a forma de se relacionar no espaço escolar: a educação para o consumo consciente, para a saúde e para a diversidade.