A organização do ano escolar

O ano escolar é dividido em trimestres. No início de cada um, os alunos recebem um Plano de Estudos de cada disciplina, contendo objetivos, conteúdos, instrumentos de avaliação e cronograma das aulas. Esses planos são publicados no site da escola, e os pais podem consultá-los.

Muitas vezes, os professores introduzem um tópico propondo como lição de casa uma leitura conjunta do plano com os pais, a fim de promover o início de uma interlocução entre pais e filhos sobre o programa do trimestre. Acreditamos que a atenção e o interesse das famílias pelos temas de estudo desenvolvidos pela escola contribui para que os alunos estabeleçam relações ricas e significativas, e diminui a possibilidade de os estudantes organizarem as aprendizagens de dentro e de fora da escola em compartimentos estanques. Por isso, sugerimos que os pais se informem sobre os temas de estudos de seus filhos e, sempre que possível, conversem com eles sobre esses assuntos.

Tempo e agrupamento

Das 7h20 às 12h50.

No horário regular das aulas, há cinco aulas de 60 minutos e um intervalo de 30 minutos depois da 3ª. Os alunos podem levar lanche ou comprá-lo na cantina, que oferece um cardápio orientado por nutricionista da própria escola.
Como nos segmentos anteriores, os professores do Fundamental 2 agrupam os alunos de acordo com o objetivo da atividade proposta: eles podem trabalhar individualmente, em duplas ou grupos maiores.
Quando mudam o espaço ou o agrupamento, os alunos assistem às aulas organizados em duplas, que são alteradas a cada 15 dias e seguidas de autoavaliação sobre a interação e a produtividade da parceria. Essas análises permitem ao professor fazer ajustes e, aos alunos, autoconhecer-se e explorarem a parceria com todos os membros da turma.

Os materiais curriculares

Os materiais curriculares de apoio ao processo de aprendizagem são diversificados. As disciplinas organizam projetos e sequências didáticas em cadernos pedagógicos com textos, tarefas, desafios e autoavaliações elaborados e organizados pela equipe. A escola adota poucos livros didáticos, dando prioridade ao material criado internamente.
O caderno de classe é muito importante: mais do que objeto de anotações e tarefas, é um documento do processo de aprendizagem. Registra a evolução do aluno, e as aulas e as atividades de ensino. Nele aparecem as hipóteses iniciais, as informações, as reformulações, as conclusões, as sínteses, as dúvidas e os fechamentos dos estudos. Em todas as disciplinas, os alunos são orientados e supervisionados nessa documentação com ordem e clareza, de modo que o caderno possa ser usado para estudo e revisão.

Os trabalhos de campo

A partir do 6º ano, além de promover novas experiências de convivência e integração entre os alunos, as viagens organizadas pela escola se voltam prioritariamente para o estudo. Os trabalhos de campo são organizados para aproximar esse estudo da realidade e para que os alunos possam aplicar procedimentos próprios das disciplinas envolvidas: fotografia, entrevistas, desenho ou observação.
Professores e monitores especializados – que acompanham os alunos – planejam ações para o trabalho pressupondo uma intensa preparação com aulas, leituras e levantamento de questões a investigar. Na volta, as experiências vividas em campo são retomadas em aula, com a sistematização dos registros de modo que os conhecimentos aprendidos sejam organizados e partilhados com a comunidade escolar. Assim, a participação dos alunos nos trabalhos de campo é fundamental para o desenvolvimento do trabalho curricular.

Permanência na escola após o horário das aulas

Apenas os alunos inscritos nos treinos esportivos e nas atividades extracurriculares, ou aqueles convocados para SMA podem permanecer na escola depois da aula, nos dias e horários correspondentes. Quando for preciso usar a biblioteca ou o laboratório de informática para fazer trabalhos escolares, deve-se agendar previamente com os responsáveis pelos setores. Se houver tempo entre as atividades extracurriculares e os horários de transporte, é obrigatória a participação do aluno no Projeto Conviver, cuja rotina inclui uma série de tarefas de apoio ao convívio.
A escola oferece uma gama muito diversificada de atividades extracurriculares no período da tarde, de modo a atender o amplo espectro de interesses dos alunos dessa faixa etária. Há grupos de projetos de investigação científica, grupos de leitura, oficina de matemática, projetos de construção de jogos eletrônicos, aulas de teatro, música, além dos treinos esportivos. Há também um grupo denominado Vila Ativa, que se dedica a conhecer e a atuar na organização do espaço da cidade.