PREFIRO MORRER DO QUE PERDER A VIDA

por Gael Zaher
6ºE

Título: Death Note
Autor: Tsugumi Ohba
Ilustrador: Takeshi Obata
50 p. (60 volumes)

Death Note Death Note, conta a historia de um estudante chamado Light Yagami, que indo para a Escola vê um caderno escrito Death Note em sua frente. Ele pega o caderno que na contra capa dizia”O humano que tiver o nome escrito nesse caderno morrera.” Light Yagami vê um criminoso que assalta uma mulher. Light Yagami escreve o nome do assaltante no caderno, e o bandido se joga de um predio, depois de 40 segundos. Depois disso, L, um detetive reconhecido pela interpol e FBI, chma Light Yagami de Kira L descobre a localização de Kira em Kanto no Japão. Kira se diz deus do novo mundo. Kira quer se tornar um verdadeiro shinigami(Um deus da morte). L fica amigo de Light Yagami, e mais tarde tem certeza que Light Yagami é o Kira. depois, Light Yagami fica demoníaco e começa a matar assaltantes em aça dentro de cadeiais e na rua. Depois de 5 dias com o caderno o verdadeiro proprietário Ruyk(Um shinigami) Fala que deixou cair da terra, Light Fala que quer purficar o mundo de todo o mal.Na história, o “Death Note” é um caderno, normalmente de capa preta, e que tem seu nome escrito na parte frontal dele. Esse caderno tem a capacidade de matar qualquer pessoa apenas se os nomes destas pessoas forem escritos nele enquanto o portador visualizar mentalmente o rosto de quem quer assassinar Normalmente os nomes das pessoas que são escritos no caderno morrem de um ataque cardíaco depois de quarenta segundos, a menos que se especifique a causa da morte antes de 6 min. e 40 segundos. Os shinigamis são os portadores originais dos Death Notes e graças aos seus olhos podem matar as pessoas facilmente, já que lhes permitem ver o nome verdadeiro e o tempo que lhes resta da vida deles. Os shinigamis, por serem deuses da morte, não podem ser vistos por pessoas normais ao menos que elas tenham tocado em seu Death Note. Quando Ryuk eixou o seu Death Note na Terraele escreveu as instruções sobre o seu uso,assim, Light Yagami aprende a usá-lo instantaneamente ao encontrá-lo, mas no decorrer da série, aparecem outras regras. No mangá, cada capítulo contém uma página especial com as regras do Death Note,enquanto que no anime, em cada pausa — geralmente duas por episódio — se informa uma regra de como usá-lo. No momento em que um humano portador de um Death Note renuncia a este, ou o caderno é destruído, ou essa pessoa perde todas as lembranças relacionadas ao caderno automaticamente, mas se a pessoa o tocá-lo novamente, as lembranças retornarão.

O MAPA DA ESPERANÇA

por Guilherme Destro
6ºE

Nome: O Mapa Dos Sonhos
Autor:Uri Shulevitz
Editora: Martins Fontes
32 P.

O livro “Mapa dos Sonhos,” de Uri Schulevitz, trás uma crítica e uma reflexão sobre a guerra e a forma como as pessoas sobrevivem a ela. O autor relata a história a partir do ponto de vista de uma criança.

O livro conta a história de uma família que foge de sua cidade natal, que está em conflito e vai parar em um país estranho. Eles passam fome e outras necessidades como sede, já que tudo falta para eles nesse lugar. Não é esclarecido onde fica o país que eles foram, porém só com as impressões iniciais do menino já é possível entender o porquê da falta de necessidades. Além da falta de comida, o menino não tem com o que brincar e nem mesmo ler. Ele fica muito solitário e muito triste, até que um dia, o pai volta de sua busca por comida com um mapa na mão e o pendura na parede. A partir daí, o filho passa a imaginar que está em outros países e isso ajuda ele a esquecer do sofrimento que tanto sente.

A guerra mata as pessoas, o que é irreversível ao contrário da perda de um território ou o poder de um país, que pode ser recuperado. Ou seja, quando os países procuram o melhor, acabam trazendo o pior para as suas pessoas, mesmo que não percebam. O livro procura conscientizar os leitores de que a guerra é ruim. Mas apresenta a guerra através do ponto de vista de um menino que imagina muitas coisas. A criatividade deste menino ajuda sua família a passar por esse período.

Dessa forma, o livro traz esperança mesmo numa situação tão difícilrário da perda de um território ou o poder de um país, que pode ser recuperado. Ou seja, quando os países procuram o melhor, acabam trazendo o pior para as suas pessoas, mesmo que não percebam. O livro procura conscientizar os leitores de que a guerra é ruim. Mas apresenta a guerra através do ponto de vista de um menino que imagina muitas coisas. A criatividade deste menino ajuda sua família a passar por esse período.

Dessa forma, o livro traz esperança mesmo numa situação tão difícil