A formação complementar do aluno: tudo o que ocorre fora do currículo

13_4_2015-01

Por Sônia Barreira 

Um enorme desafio para as escolas que abraçam a ideia de uma formação integral é a de proporcionar um conjunto de opções e oportunidades para que os alunos se relacionem com propostas, conteúdos e temas que não têm como ocupar devidamente o restrito tempo curricular. Ainda que nosso ano letivo ultrapasse em muito a carga horária obrigatória, não é possível oferecer tudo o que gostaríamos no horário regular das aulas.

Com o propósito de alargar horizontes, ampliar experiências e proporcionar atividades com as quais os alunos se identifiquem, concebemos um vasto leque de opções para complementar a formação integral do estudante, com possibilidades que dialogam com o currículo escolar.

O setor cultural se ocupa em oferecer cursos extracurriculares para todas as idades, contemplando música, arte, dança, teatro, literatura, tecnologia, e mantém um olhar atento para novas possibilidades, renovando o cardápio de ofertas a cada ano.

Oficina de Matemática, Grupo de Investigação Científica, Vilativa e grupo de participação e intervenção cidadã são outras iniciativas às quais os alunos aderem de acordo com seus interesses pessoais.

O setor de esportes oferece propostas cuidadosamente planejadas para as diferentes idades.

Para dar destaque às ações de formação complementar, inauguramos uma série de posts que apresentam algumas dessas escolhas e como cada uma delas dialoga com os princípios de nosso projeto pedagógico.

Dando início, reunimos a seguir cenas de algumas das atividades complementares que temos na Escola da Vila.

Criação musical

Guitarra

Violão F1

Violão F2

Criação de jogos

Mídias digitais

Teatro F1

Teatro F2

GIC 1

GIC 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *