Anotações de Viagem

Por Fernanda Flores

Esta semana iniciamos um período de publicações no blog da Vila para compartilhar nossas impressões sobre as experiências pedagógicas, que conhecemos na viagem à Califórnia, realizada há duas semanas.

Foram quatro pessoas representantes da Vila, e com nossas lentes pessoais procuraremos traçar um panorama daquilo que mais nos cativou e mobilizou durante os cinco dias de visitas, nos quais conhecemos cinco projetos pedagógicos arrojados, instigantes e consistentes.

Para começar, apresentamos um sobrevoo pelas escolas visitadas e selecionamos imagens que possam mostrar um pouco do DNA de cada instituição. Já nos próximos textos, destacaremos aspectos que especialmente nos fazem pensar em possíveis diálogos com o nosso projeto pedagógico.

Brightworks

Ficamos impressionados com o senso de grupo e a apropriação do espaço escolar pelos alunos, que organizam os espaços de aprendizagem na medida das necessidades dos projetos, contando com uma oficina de construção que é o coração da escola.

A ideia de escola democrática, na qual as crianças encontram espaço para seus projetos coletivos e individuais há de ser destacada. Como uma escola nova, surgiu de um forte compromisso com a inovação e a criatividade, marcas visíveis em cada detalhe, que pudemos constatar.

Summit Schools

Em parceria com Mark Zuckerberg (fundador do Facebook), as escolas Summit têm um dos mais arrojados projetos de diferenciação de ensino, por meio da PLP (Personalized Learning Plan), uma plataforma de ensino individualizado, que organiza a vida do estudante para que este possa ajustar suas demandas ao projeto coletivo de trabalho em curso, dando ênfase à diferenciação dos processos de aprendizagem quanto ao ritmo e à profundidade. Muitíssimo interessante, e temos de nos debruçar para entender seus usos e possibilidades!

Lighthouse

A ideia de aprendizagem em profundidade e de pôr a mão na massa é muito forte nessa instituição. Fomos recebidos por estudantes em seu último ano, contando de sua experiência, vindos de uma comunidade muito desacreditada social e economicamente, e têm clareza do impacto do projeto da escola em suas trajetórias. Destaca-se a clareza dos valores institucionais e, sobretudo, o diálogo com projetos de autoria tutorados pelos professores.

Evergreen

Essa escola de Educação Infantil se destaca pela qualidade das reflexões da equipe de professores e de sua diretora. Por meio da abordagem “acreditar e duvidar” como guia das conversas com as crianças, trabalham com projetos, onde arte, linguagem e ciência são centrais. O manejo do tempo cotidiano e os registros das crianças são marcas centrais inspiradoras para repensarmos pontos no trabalho com os pequenos.

High Tech High

Passamos três dias visitando, observando e trabalhando com a equipe dessa fantástica escola. Primeiramente, os princípios de trabalho tão evidentes em todos os corredores e nas falas entusiasmadas de professores, alunos e alunas. Grandes ou pequenos, não se cansam de mostrar seus projetos e contar o que estão aprendendo! Mas, além de tudo isso, um projeto consistente, rigoroso, com marcante autoria do professor e dos estudantes. O enfoque metodológico é visível nas várias mostras das produções intelectuais, compartilhadas como processos e produtos de muito investimento pelas turmas, organizadas de múltiplas formas para garantir o princípio da cooperação e da diversidade, centrais também em nosso projeto.

Nos próximos textos exploraremos mais detidamente variáveis comuns a esses projetos, pelo viés de análise que conversa com a experiência de cada um dos viajantes da Vila. Acompanhem!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *