Por que divulgar universidades no exterior para alunos do Ensino Médio?

Por Susane Lancman, diretora do Ensino Médio

A resposta é simples: para ampliar caminhos.

Almejamos formar pessoas que trilhem jornadas significativas no mundo, o que significa oferecer de forma consistente uma formação geral para o exercício pleno da cidadania, uma formação acadêmica de qualidade e a oportunidade de prosseguimento dos estudos em universidades de acordo com os desejos dos alunos. Pois, considerando o aluno como singular e pleno e as jornadas complexas e multifacetadas, é preciso ampliar caminhos para que os alunos possam fazer suas escolhas.

Temos no Brasil ótimas universidades e apresentamos muitas possibilidades para os nossos alunos. Assim, convidamos professores de universidades públicas e particulares a contarem sobre os diferentes trabalhos desenvolvidos nos espaços universitários, convidamos ex-alunos a contarem sobre suas experiências nas universidades, incentivamos que os alunos assistam a aulas em diferentes faculdades e apresentamos vídeos de alunos que estudam fora de São Paulo, como das ex-alunas Ligia Spedaletti e Ana Clara Xavier, que estudam na Unicamp.

Da mesma forma, ampliamos os conhecimentos dos alunos em relação a universidades no exterior. Assim, convidamos universidades do Canadá, dos EUA e de Portugal a visitarem a Escola da Vila para conversarem com nossos alunos. Nessas oportunidades, os alunos compreendem como é o processo seletivo, quais são os desafios de morar fora do Brasil, custos, cursos. Enfim, adentram um mundo muitas vezes pouco conhecido. Caso queira conhecer um pouco do processo de admissão da nossa ex-aluna Olivia Porto, leia o e-mail que ela me enviou.

Em reuniões de familiares do EM, já trouxemos algumas vezes especialistas em estudo no exterior para apresentarem o processo para ser aceito em diferentes universidades, e o mesmo fazemos com os alunos. Afinal, até pouco tempo atrás, estudar fora do Brasil era uma possibilidade muito remota, mas nos dias de hoje tem se tornado mais factível e alvo de desejo de nossos alunos. Se quiser ouvir o depoimento do nosso ex-aluno Pedro Pizzotti, que estuda em Portugal, veja o vídeo que ele gravou.

Dessa forma, neste ano, dia 3 de setembro à tarde, faremos pela primeira vez na Escola da Vila um simulado do SAT (Scholastic Aptitude Test – Teste de Aptidão Escolar) para aqueles alunos que desejam conhecer o exame mais comum de admissão para graduação nas universidades estadunidenses. Ele é composto por três áreas: Math (matemática), Critical Reading (linguagem e interpretação de textos) e Writing (escrita). Vale dizer que os professores de Matemática e Inglês analisaram os exames e disseram que os alunos dos 1os, 2os ou 3os anos têm conhecimento suficiente para realizar o teste.

Sem dúvida, a finalização da escolaridade obrigatória traz muitos desafios, sendo um deles responder à pergunta que permeia quase toda a existência: o que você vai ser quando crescer. Essa pergunta exige fazer escolhas, abandonar outras, e tudo isso é motivo de ansiedade e exige muito conhecimento para a tomada de decisão. Para tanto é preciso apresentar caminhos e problematizá-los, e é o que fazemos ao longo do Ensino Médio.

Uma ideia sobre “Por que divulgar universidades no exterior para alunos do Ensino Médio?

  1. Natalie e família,
    foi um enorme prazer ter vocês como família Vila e ter notícias do Joaquim nos deixa muito felizes. É uma enorme gratificação perceber que contribuímos na jornada de cada um de nossos alunos, cada qual singular e com sua beleza.
    Nas férias do Joaquim ele precisa nos visitar para contar partes desta jornada.
    Estaremos sempre na torcida!
    Forte abraço, Susane

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *