Como manter a eficiência dos estudos durante a quarentena?

Escola da Vila

Seguir uma rotina e se organizar para cumprir as tarefas é fundamental; alunos devem compreender que a aprendizagem vai continuar em casa e encarar o desafio com seriedade

Em época de isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus, as escolas suspenderam as aulas presenciais, mas continuam enviando tarefas e atividades para os alunos realizarem a distância. Para essa aprendizagem fluir da melhor forma possível em casa, os estudantes precisam ter organização e foco e entender que algumas adaptações e esforços são necessários para contornar esse momento bem particular.

“É importante que as crianças e os adolescentes tenham consciência que o estudo, devido a essa situação específica que estamos vivendo, não está sendo realizado na escola, mas segue em casa como parte da aprendizagem”, diz Vera Maria Barreira, orientadora educacional e coordenadora do Ensino Fundamental II da Escola da Vila. “O fato de estarem inseridos numa rotina escolar também traz tranquilidade e contribui para a saúde mental dos alunos”.

Para o estudo acontecer de forma adequada, algumas orientações são relevantes. A coordenadora destaca a importância de seguir uma rotina para fazer as tarefas e atividades, de preferência, no mesmo horário em que o estudante tinha as aulas presenciais. “Não é recomendável, por exemplo, ficar no ‘modo férias’, dormir tarde e procrastinar as tarefas. Indicamos para iniciarem as atividades por volta das 8 horas e seguirem assim durante toda a manhã, como na escola”.

O local onde o aluno vai estudar em casa também deve ser visto com atenção, pois precisa permitir que ele se concentre e foque nos estudos. “Ambientes dispersivos, onde a televisão esteja ligada, devem ser evitados. O noticiário fala da crise do coronavírus o tempo todo, e precisamos proteger um pouco as crianças desse bombardeio de informações”, aponta a educadora.

Conseguir se organizar para dar conta de tudo, distribuindo as atividades pelos dias da semana e cumprindo os prazos de entrega de cada uma, é outro desafio que merece cuidado. A coordenadora conta que no ambiente virtual de aprendizagem os alunos têm acesso a uma lista com todas as atividades reunidas e horários dos encontros virtuais com os professores, para facilitar a visualização do todo. Os estudantes também podem marcar o que já fizeram e o que falta fazer para ajudar no controle. Segundo ela, o ideal é não acumular lições e terminar os afazeres até a sexta-feira, para terem o fim de semana livre.

Mesmo no isolamento domiciliar, o estudante não deve ficar sozinho, mas formar grupos para trabalhar. “Participar dos chats e hangouts é essencial para interagir, trocar ideias e se manter conectado com a turma e professores”, destaca Vera.

A disponibilidade dos pais nesse momento, para poderem apoiar os filhos nas eventuais dificuldades, é outro fator fundamental. “Mandamos comunicados às famílias informando que os conteúdos estão no ambiente virtual de aprendizagem. Os pais podem contatar a escola para qualquer ajuda que precisarem ou esclarecimento de dúvida e acionar por e-mail os orientadores de cada turma”, finaliza a coordenadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *