O que nos encanta numa escola – que não é a nossa?

1


Por Sonia Barreira

A qualidade de um projeto pedagógico não pode ser medida por apenas um de seus aspectos, como instalações físicas, nota do Enem ou número de atividades complementares que oferece.

Escola é um sistema que opera com um conjunto de fatores interdependentes. Por isso, sempre que os jornalistas fazem aquelas matérias para ajudar os pais a escolherem uma escola, os educadores torcem o nariz!

É por isso, também, que, para uma educadora, é difícil identificar exatamente o que tem uma escola quando ela nos encanta! Assim me sinto agora ao enfrentar este texto, cujo propósito é dar a conhecer nossas impressões sobre as primeiras escolas que conhecemos na Califórnia.

Conheci a High Tech High visitando suas dependências, lendo seu site, conversando com seus alunos, diretores, professores e funcionários. Além da visitação de dois dias feita pelo grupo de educadores que está aqui nos Estados Unidos, em excursão organizada pelo Centro de Estudos da Escola da Vila, eu estive por 4 dias consecutivos fazendo uma pequena “residência” em Point Loma.

High Tech High é um conjunto de 11 escolas, independentes, mas iguais em filosofia, abordagem metodológica e propósitos formativos. São três campus cada qual com um conjunto de escolas fundadas nos últimos anos, em função do sucesso do empreendimento. Trata-se de uma escola charter, modalidade de parceria público-privado do setor educacional, que se fortaleceu nos anos 90 nos EUA, e que permite que instituições de direito privado operem com verba pública somada a patrocínios da iniciativa privada, escolas gratuitas com vagas oferecidas por sorteio. Nesse conjunto, há escolas que atendem a alunos de 5 a 18 anos.

Todo nosso grupo ficou encantado com a escola, e sinto-me completamente incapaz de transmitir as razões desse encantamento, porque não há como separar um aspecto do outro, e a lista seria grande.

Destacarei – nos próximos posts – dois aspectos centrais: o uso do espaço relacionado aos valores e princípios pedagógicos, e o resultado do que eles próprios chamam de academic mindset que pudemos observar na fala e nas atitudes dos estudantes.

Por enquanto, um conjunto de fotos para que possam imaginar o que estamos vivendo por aqui.

Uma ideia sobre “O que nos encanta numa escola – que não é a nossa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *